Cancro do cólon: risco diminui com estilo de vida saudável

Estudo publicado na revista “BMC Medicine”

23 outubro 2014
  |  Partilhar:
A combinação de 5 cinco comportamentos ligados a um estilo de vida saudável fazem diminuir o risco do cancro colorretal, atesta um novo estudo.
 
São considerados comportamentos associados a um estilo de vida saudável uma boa alimentação, a prática de exercício físico, a manutenção de um peso saudável, a não existência de gordura abdominal e não fumar. Uma alimentação saudável é entendida como sendo pobre em carne vermelha e derivados e rica em fibra, legumes, fruta, sementes, frutos secos de casca rija e iogurte. Estes comportamentos isoladamente isolados reduzem o risco daquele tipo de cancro, atestaram já vários estudos. 
 
O novo estudo, conduzido pelo Instituto de Nutrição Humana Potsdam-Rehbrueck em Nuthetal, na Alemanha, comprovou que, em conjunto, o risco daquela doença reduz mediante a adoção de cada um desses comportamentos.  
 
A equipa de investigadores, liderados por Krasimira Aleksandrova do Departamento de Epidemiologia daquele instituto, analisou dados recolhidos de 347.237 homens e mulheres que tinham participado num estudo sobre o cancro e a nutrição que abrangia 10 dez países europeus.
 
No decorrer dos 12 anos do estudo, 2.759 pessoas desenvolveram cancro colorretal. No âmbito do estudo tinham sidoforam recolhidos dados sobre o estilo de vida dos participantes, o que permitiu à equipa analisar a informação, tendo em conta um “Índice de estilo de vida saudável” que atribuía atribuiu um ponto por cada um dos comportamentos saudáveis. Cada participante foi, assim, classificado segundo uma escala de 0 a 5. 
 
A equipa concluiu que quantos mais comportamentos saudáveis seguiam, menor era o seu risco de desenvolver aquele tipo de cancro. Os participantes que seguiam os cinco comportamentos saudáveis revelavam o risco mais baixo de desenvolver a doença. 
 
Ao comparar os participantes que seguiam só um dos comportamentos saudáveis com os que seguiam dois, três, quatro ou cinco, estes apresentavam um risco 13%, 21%, 34% e 37% menor, respetivamente, de desenvolverem a doença. Foi ainda apurado que 22% dos homens e 11% das mulheres não teriam desenvolvido a doença se tivessem adotado aqueles comportamentos saudáveis. 
 
A autora principal conclui que os resultados deste estudo demonstram que os responsáveis pela saúde pública, os profissionais de saúde e o público em geral beneficiarão com a promoção de iniciativas para a adoção de um estilo de vida saudável.
 
O cancro colorretal é o segundo mais comum nos homens e o terceiro nas mulheres e continua é responsável por altos índices de mortalidade. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.