Cancro da próstata mata entre 1500 a 1800 portugueses

Dados da Associação Portuguesa de Urologia

15 novembro 2010
  |  Partilhar:

O cancro da próstata mata por ano em Portugal entre 1500 e 1800 homens, e estas mortes poderiam ser evitadas, se os homens fossem submetidos a vigilância anual a partir dos 50 anos, segundo refere a Associação Portuguesa de Urologia.

 

O presidente da Associação Portuguesa de Urologia (APU), Tomé Lopes, revelou que ainda existe muito “pudor” e “mitos” em torno das doenças urológicas - sobretudo do cancro da próstata –, o que faz com que a maioria dos homens receie ir ao médico.

 

Em declarações à agência Lusa, Tomé Lopes acrescenta que os homens “têm medo do toque rectal [único exame que permite avaliar o estado da próstata] e receiam que, se lhes for descoberta alguma doença, que esta, ou o seu tratamento lhes afecte a capacidade sexual”.

 

Contudo, o urologista chama atenção para o facto de as probabilidades de ter cancro da próstata quintuplicarem se houver um historial familiar da doença, pelo que, os homens cujo pai sofreu deste tipo de cancro devem começar a ser vigiados a partir dos 45 anos.

 

Tomé Lopes acrescenta ainda que os exames à próstata são “simples”, “fáceis de fazer” e “duram poucos segundos”, lembrando que a maior parte das doenças da próstata são benignas.

 

Como exemplo, o especialista dá a Hiperplasia Benigna da Próstata (HBP), que consiste no aumento da próstata que causa sintomas como o aumento da frequência urinária, a vontade súbita de urinar e a necessidade de esforço abdominal para urinar. Esta doença afecta aproximadamente 25 % dos homens com idade superior a 40 anos e um em cada três homens com mais de 65 anos, pelo que a única forma de prevenção é a vigilância. Mas, “muitos dos doentes com HBP não vão ao médico porque julgam que os sintomas são efeitos do envelhecimento”, salienta Tomé Lopes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.