Cancro da pele: incidência em Portugal é preocupante

Declarações do presidente da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia

20 dezembro 2011
  |  Partilhar:

A incidência do cancro da pele em Portugal continua a ser preocupante em comparação com a média europeia, de acordo com o presidente da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia (SPDV).
 

Em declarações à agência Lusa, Américo Figueiredo explicou que "registamos 1000 melanomas por ano [o cancro da pele com o pior prognóstico], o que é muito, relativamente à nossa população e aos números europeus”.
 

De acordo com o presidente da SPDV os portugueses estão cada vez mais sensibilizados para a prevenção, mas a  alerta continua a ser insuficiente.
 

"O facto de estarmos a falar disto no Inverno e numa época de chuva é importante, já que o turismo tem 12 meses para vender o sol e nós costumamos ter uma campanha de sensibilização para este fenómeno no mês de Maio, quando se assinala o Dia Europeu do Melanoma", alega Américo Figueiredo.
 

Já "a crise económica está a aumentar os cuidados cosméticos dos portugueses", salientou o dermatologista, lembrando que "num momento em que é difícil assegurar um emprego, a atenção com a imagem tornou-se uma urgência social, um cartão-de-visita para o desempregado".
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.