Cancro da mama: o efeito benéfico da dieta com baixo teor de gordura

Estudo do Instituto de Investigação Biomédica de Los Angeles

20 abril 2016
  |  Partilhar:

As mulheres que adotam, ao longo de aproximadamente oito anos, uma dieta com baixo teor de gordura apresentam um risco reduzido de cancro da mama invasivo e aumentam a sua taxa de sobrevivência, comparativamente com aquelas que não seguem este tipo de dieta, sugere um estudo apresentado no congresso anual da Associação Americana para a Investigação do Cancro.
 

Há cerca de meio século foi sugerida uma associação entre o consumo de gorduras e o resultado do cancro. Contudo, os estudos observacionais têm sido inconclusivos. De forma a tentar clarificar esta temática, os investigadores do Instituto de Investigação Biomédica de Los Angeles, nos EUA, levaram a cabo um ensaio clínico que acompanhou 48.835 mulheres pós-menopáusicas.
 

As mulheres tinham entre 50 a 79 anos, sem antecedentes de cancro da mama, apresentavam mamografias normais e tinham um consumo de gorduras normal. Destas, 19.541 seguiu uma dieta, com o apoio de nutricionistas, de forma a diminuir a ingestão de gordura  e aumentar o consumo de frutas, legumes e cereais. As outras 29.294 continuaram a adotar a sua dieta habitual.
 

Cerca de oito anos após terem permanecido na dieta com baixo teor de gordura, 1.767 mulheres foram diagnosticadas com cancro da mama. O estudo apurou que a sobrevivência global desde o diagnóstico foi maior no grupo que adotou a dieta específica, 82% versus 78%.
 

Rowan Chlebowski, um dos autores do estudo, sugere que esta é a primeira vez que foram analisadas as mortes após o diagnóstico de cancro da mama neste grupo, tendo-se verificado que uma dieta com baixo teor de gordura aumentava a taxa de sobrevivência nas mulheres pós-menopáusicas após diagnóstico de cancro da mama.
 

Na opinião do investigador, as mulheres necessitam de permanecer nesta dieta para manterem os benefícios da intervenção dietética.
 

O estudo apurou ainda que as características principais do cancro, incluindo, tamanho, estado dos nódulos, distribuição de prognóstico pouco favorável, cancros triplos negativos e cancros HER2 positivos foram similares entre os dois grupos de mulheres. Contudo, ocorreram menos cancros negativos para o recetor da progesterona no grupo que adotou a dieta com baixo teor de gordura. Este grupo apresentou também um menor mortalidade por doença cardiovascular.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.