Cancro da mama lobular veiculado ao cancro paterno

Estudo publicado na revista “BMC Cancer”

19 dezembro 2011
  |  Partilhar:

Mulheres com cancro da mama lobular têm quase o dobro das probabilidades de ter um pai com cancro, especialmente da próstata, aponta um estudo da Universidade de Lund, na Suécia, publicado na revista “BMC Cancer ".

 

O risco de cancro da mama aumenta por factores genéticos e estilo de vida, tais como herdar o gene BRCA2, a idade em que se tem o primeiro filho ou o uso de terapia de substituição hormonal.

 

A investigação sueca queria descobrir a relação que poderia existir entre as mulheres com cancro da mama e o diagnóstico de cancro dos pais. Para tal foi analisada a história familiar, os relatórios de doença, os registos hospitalares de mulheres diagnosticadas com cancro da mama entre 1980 e 2008.

 

Cerca de 40 % das mulheres tiveram cancro da mama ductal invasivo e 8 % cancro lobular. No momento do diagnóstico, 15 % destas mulheres tinham um pai com cancro e 21 % uma mãe com cancro.

Uma vez que a investigação foi ajustada por idade, uso de terapia de substituição hormonal, número de filhos e factores genéticos conhecidos - como ter uma mãe com cancro da mama - uma mulher que tinha um pai com cancro apresentou quase o dobrou do risco de cancro lobular, em comparação com outros tipos de cancro da mama.

 

Sabe-se que o cancro da mama tende a ser impulsionado pelas hormonas - neste estudo 63% das mulheres com cancro lobular tinha receptores de estrogénio positivos – segundo os cientistas, presume-se que o tipo de cancro do pai possa ser importante.

 

No entanto, o aumento do risco de cancro da mama lobular devido à circunstância de ter um pai com cancro era independente, tanto da situação de receptores de estrogénio como de progesterona.

 

O cancro da próstata está, muitas vezes, relacionado com as hormonas. No entanto, a ligação entre o cancro lobular e o pai com cancro manteve-se mesmo após eliminar do grupo os pais com cancro da próstata para análise.

 

De acordo com o autor do estudo, Ellberg Carolina "também observámos os avós e outros membros da família, mas o risco aumentado de cancro lobular estava directamente relacionado com o facto de ter um pai com cancro”.

 

"Isso não significa necessariamente que a filha de um homem diagnosticado com cancro seja mais propensa a desenvolver cancro da mama lobular, isso significa que, se ela desenvolver cancro da mama é mais provável que seja do tipo lobular", concluiu.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.