Cancro da bexiga em debate

Congresso da Associação Portuguesa de Urologia

11 outubro 2013
  |  Partilhar:

O cancro da bexiga é uma das patologias que está a ser debatida no Congresso da Associação Portuguesa de Urologia, teve início ontem e irá decorrer até dia 13 de Outubro, no Centro de Congressos do Algarve, em Vilamoura.
 

O comunicado de imprensa enviado à Alert refere que este tipo de cancro é a quinta neoplasia mais comum no mundo e afeta três vezes mais os homens do que as mulheres, apresentando maior incidência nos países desenvolvidos.
 

De acordo com a Associação Portuguesa de Urologia, os principais fatores de risco do cancro da bexiga são a hereditariedade, o tabaco, a algaliação crónica, as infeções urinárias constantes e antecedentes de radioterapia pélvica.
 

“A presença de sangue na urina é o sintoma mais frequente de cancro na bexiga, estando descrito em 85% dos casos. Este sinal pode aparecer isolado ou acompanhado de outros sintomas, como ardor miccional e aumento da frequência miccional. Em certos casos a doença evolui sem que haja qualquer sintoma, sendo o diagnóstico feito numa fase já adiantada da doença”, explica, o presidente da Associação Portuguesa de Urologia, Tomé Lopes.
 

Na altura do diagnóstico, 75-80% dos tumores são superficiais e curáveis. Contudo, este tipo de tumores apresenta uma elevada taxa de reincidência. Após o diagnóstico é necessário a realização de uma cirurgia de ressecção trans-uretral, para perceber se o tumor é superficial ou invasivo.
 

“Os tumores invasivos são mais agressivos e implicam um tratamento também mais agressivo que, na maioria das vezes, consistem numa cirurgia radical com remoção de toda a bexiga e gânglios linfáticos regionais e quimiorradioterapia”, acrescentou Tomé Lopes.
 

Uma vez que tumor na bexiga é um dos tumores malignos mais frequentes, o combate ao cancro da bexiga passa especialmente pela prevenção e pelo diagnóstico precoce.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.