Cancro colorretal está a aumentar nos adultos jovens

Estudo publicado na revista “JAMA Surgery”

10 novembro 2014
  |  Partilhar:

A incidência do cancro colorretal tem diminuído nos indivíduos com mais de 50 anos. Contudo, o estudo publicado no “JAMA Surgery” refere que esta doença tem aumentando entre os indivíduos entre 20 e 49 anos.
 

A diminuição do número de casos de cancro colorretal entre os indivíduos mais velhos tem sido, em parte, atribuída ao aumento da realização de exames de rastreio, como as colonoscopias, os quais são recomendados para os indivíduos com mais de 50 anos de idade. A incidência deste tipo de cancro diminuiu, entre 1998 e 2006, cerca de três por cento entre os homens e 2,4% entre as mulheres.
 

Por outro lado, os indivíduos com menos de 50 anos não são habitualmente submetidos a este tipo de rastreio e é neste grupo que a taxa de incidência está a aumentar. Estudos anteriores haviam já demonstrado que os indivíduos desta faixa etária têm maior risco de apresentar formas mais avançadas da doença, dificultando assim o tratamento do cancro e reduzindo a probabilidade de obter resultados positivos.
 

Neste estudo, os investigadores da Universidade do Texas, nos EUA, analisaram os dados de mais de 393 mil pacientes diagnosticados com cancro colorretal, entre 1975 e 2010. Verificou-se que neste período houve uma diminuição da incidência do cancro do colorretal de 0,92%: 1,03% entre os homens e 0,91% entre as mulheres. Esta diminuição foi mais significativa entre as pessoas com 75 ou mais anos, cerca de 1,15% de redução, enquanto nas pessoas com idades entre os 50 e os 74 anos a incidência diminuiu 0,97%.
 

No entanto, a incidência deste tipo de cancro aumentou entre os indivíduos com idades entre os 20 e os 49 anos, com um aumento de 1,99% na faixa 20-34 anos. Entre as pessoas com idades entre os 35 e os 49 anos este tipo de cancro aumentou 0,41%.
 

Tendo em conta estes resultados, os investigadores estimam que a taxa de incidência do cancro do cólon pode aumentar 37,8% até 2020 e 90% até 2030, na faixa etária entre os 20 e os 34 anos. Relativamente ao cancro retal este pode sofrer um aumento de 49,7% até 2020 e 124,2% até 2030. Por outro lado, estima-se que entre as pessoas com mais de 50 anos, a incidência do cancro do cólon deverá diminuir 21,2% até 2020 e 37,8% até 2030. A taxa de cancro do reto deverá diminuir 19% e 34,3% em 2020 e 2030, respetivamente. Estima-se uma diminuição mais acentuada nos pacientes com mais de 75 anos.
 

Os autores do estudo apontam o estilo de vida e fatores comportamentais, tais como obesidade, falta de atividade física e o tipo de dieta adotada como os principais fatores de risco para o desenvolvimento deste tipo de cancro.
 

"Este é um momento importante na prevenção do cancro. Estamos a observar o potencial impacto do cancro colorretal entre os jovens se não forem realizadas alterações na educação pública e não se fizerem esforços para a sua prevenção. Este é o momento para inverter esta tendência alarmante”, conclui o líder do estudo, George J. Chang.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.