Canábis inalada reduz dores de cabeça e enxaqueca

Estudo publicado na revista “Journal of Pain”

03 dezembro 2019
  |  Partilhar:
Um estudo de Carrie Cuttler, professora na Universidade Estadual de Washington, e equipa, revela que a canábis inalada foi eficaz na redução em quase 50% da severidade das dores de cabeça e enxaquecas.
 
Estudos anteriores questionaram os participantes sobre os efeitos de consumo passados, nunca o fazendo em tempo real, o que significa um enviesamento derivado da memória.
 
Para este estudo foram observados os dados de uma aplicação que permitiu que mais de 1.300 pacientes registassem em tempo real os sintomas antes e depois de usarem a canábis medicinal. A aplicação foi usada para monitorizar as alterações das dores de cabeça e das enxaquecas.
 
Segundo os dados da aplicação, os produtos de canábis medicinal reduziram a severidade das dores de cabeça em 47,3% e das enxaquecas em 49,6%.
 
Não se verificou dor de cabeça adicional devido a excesso de uso da canábis, um dos sintomas de alguns tratamentos ao fim de algum tempo. Verificou-se sim um aumento do uso da canábis ao longo do tempo, possivelmente porque os pacientes desenvolveram algum tipo de resistência.
 
O estudo revela ainda que os homens mostram ligeiramente mais alívio que as mulheres (90% contra 89,1%) e que o óleo de canábis foi mais eficaz na redução das dores de cabeça que a planta de canábis.
 
Não se encontraram, porém, diferenças de redução de dor entre tipos de plantas com mais ou menos THC’s ou CBD’s, sugerindo que diferentes tipos de canabinóides ou outros constituintes, como o terpeno, possam ser os responsáveis pelo alívio das dores de cabeça e enxaquecas.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar