Campanha em defesa do parto natural

Projecto terá a duração de 12 meses

14 abril 2009
  |  Partilhar:

A defesa do parto natural é o objectivo de uma campanha de sensibilização que arrancou na semana passada e que pretende contribuir para baixar a taxa de cesarianas em Portugal.

 

Durante a campanha, que terá a duração de um ano, será elaborada uma proposta de conceitos, princípios e práticas promotoras do parto natural, com vista à construção de um consenso nacional.

 

Com o apoio do Ministério da Saúde, da Ordem dos Farmacêuticos e da Associação Portuguesa dos Enfermeiros Obstetras, a campanha terá várias etapas de divulgação e sensibilização, entre as quais vários encontros com a população nos hospitais, centros de saúde, escolas, empresas e espaços públicos de grande visibilidade.

 

O Grupo de Trabalho, composto por cinco enfermeiros, três dos quais especializados em saúde materna, pretende que as organizações representantes dos profissionais intervenientes no parto e representantes dos cidadãos se envolvam no debate e colaborem na aprovação de uma versão final do consenso.

 

Em Portugal, o Plano Nacional de Saúde 2004-2010 reconhece a importância da taxa de cesarianas como critério de qualidade e tem como meta a sua redução para 20% até 2010, não obstante o cenário actual revelar um aumento progressivo desta taxa, que, em 2005, atingiu os 34,1%.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.