Campanha de sangue com bons resultados

Mais de mil dadores e 837 unidades de sangue

22 julho 2003
  |  Partilhar:

A Campanha de Recolha de Sangue promovida pelo Instituto Português do Sangue (IPS), em parceria com a Mundicenter, registou 1.202 dadores inscritos, permitindo a colheita de 837 unidades de sangue. Estes resultados superaram todas as expectativas e ultrapassaram largamente os valores de 2002. No último ano, 520 dadores tinham contribuído para a colheita de 346 unidades que permitiram que muitos doentes pudessem beneficiar de tratamento com componentes sanguíneos.
 

 

Esta foi a segunda edição da iniciativa, realizada entre 16 e 19 de Julho nos shoppings Mundicenter – Amoreiras Shopping Center, Olivais Shopping, Odivelas Parque, Oeiras Parque e Braga Parque –, e contou, tal como no ano anterior, com a presença de várias figuras públicas.
 

 

Desta vez, os músicos João Portugal, José Cid e Francisco Mendes, os actores José Carlos Pereira e Martinho Silva, as modelos Barbara Elias e Isabel Figueira, e a apresentadora Ana Marques, foram os «embaixadores»
 

da campanha «Dê Sangue. Nesta estação, a cor da moda é o vermelho», prestando o seu contributo para a sensibilização da população, quer como dadores, quer como rostos da recolha de sangue.
 

 

Esta iniciativa reflecte a preocupação do IPS com o número de dadores de sangue existentes em Portugal – 30 por cada mil habitantes -, que não atinge a taxa mínima de auto-suficiência recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS): 40 dadores por cada mil habitantes.
 

 

Em 2002, de acordo com o IPS, os Centros Regionais de Sangue colheram cerca de 140 mil unidades de sangue, que representa um crescimento de 15% face a 2001. No país, foram colhidas aproximadamente 305 mil unidades de sangue (somatório das colheitas dos Centros Regionais do IPS e dos Hospitais).
 

 

A população mais jovem tem sido a que melhor responde aos apelos de solidariedade do IPS. A título de exemplo, no Centro Regional de Sangue de Lisboa, o maior grupo de dadores situa-se na faixa etária até aos 25 anos (23 por cento), sobretudo do sexo feminino, seguido pelos que têm entre 34 e 55 anos (22 por cento), entre 25 e 34 (21 por cento) e entre os 55 e 64 anos (12 por cento).
 

 

Actualmente, o IPS através dos Centros Regionais de Sangue de Lisboa, Porto e Coimbra, é responsável por cerca de 45 por cento das colheitas de todo o País, assegurando ainda o seu processamento, estudo analítico e armazenamento.
 

 

MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.