Campanha de informação sobre a pílula do dia seguinte

Iniciativa da Ordem dos Farmacêuticos

28 setembro 2011
  |  Partilhar:

As farmácias portuguesas arrancaram esta semana com uma campanha, que vai decorrer até dia 1 de Outubro, para promover o uso racional da pílula seguinte, numa altura em que os farmacêuticos se mostram preocupados com um eventual uso incorrecto da contracepção de emergência.

 

Na campanha, os farmacêuticos passam a ter um folheto informativo para entregar ao utente no momento da dispensa da pílula do dia seguinte, bem como um questionário. No folheto a distribuir aos utentes, os farmacêuticos comprometem-se com “garantia de confidencialidade”, num tema que os especialistas reconhecem que pode ser melindroso.

 

O objectivo é que a intervenção do farmacêutico permita alertar a população para que a pílula do dia seguinte “não deve ser” um método contraceptivo de utilização regular.

 

A Ordem dos Farmacêuticos defende, num documento sobre a campanha, citado pela agência Lusa, que os contraceptivos orais de emergência deveriam integrar uma lista de medicamentos não sujeitos a receita mas que só pudessem ser vendidos em farmácias e não noutros locais de venda de remédios. Segundo números da Ordem, as vendas de pílulas do dia seguinte aumentaram 21% em Portugal no ano passado, apesar de ter diminuído, embora ligeiramente, nas farmácias.

 

“A Ordem apresenta fundadas preocupações quanto à possibilidade de estarmos a assistir em Portugal ao uso incorrecto, e até excessivo, destes medicamentos”, referem os farmacêuticos, lembrando a proliferação de locais de venda de remédios não sujeitos a receita.

 

Garante a Ordem que não pretende limitar o acesso a estas pílulas, mas antes “promover o seu uso correcto e adequado”, considerando que a sua venda deve ser acompanhada sempre por um farmacêutico a quem cabe disponibilizar informação sobre métodos contraceptivos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.