Campanha "Comer bem é mais barato"

Entidades juntam-se para mudar os hábitos alimentares dos portugueses

18 março 2011
  |  Partilhar:

Várias entidades lançaram esta semana a campanha "Comer bem é mais barato" com o objectivo de contribuir para mudar atitudes e comportamentos alimentares das famílias portuguesas.

 

A campanha, criada pela Fundação Gulbenkian, Fundação EDP e SIC, com o apoio da DECO e da Associação Portuguesa dos Nutricionistas, “foi motivada por dados que dão conta de uma progressiva deterioração dos hábitos alimentares dos portugueses, que a crise económica e social veio agravar”.

 

Segundo o comunicado de imprensa, existe “uma relação directa entre a falta de recursos, o pouco tempo de que [os portugueses] dispõem e a falta de informação ou de motivação para melhorarem hábitos de consumo e de confecção dos alimentos”. Da campanha fazem parte ‘spots’ televisivos em que serão apresentadas sete refeições completas e equilibradas, do ponto de vista nutricional, pelo valor de um euro.

 

Da campanha faz ainda parte um roadshow - uma carrinha que viajará por sete cidades, parando em locais públicos para confeccionar as receitas da campanha. Nestas paragens será proposto o regresso ao tipo de cozinha tradicionalmente praticada na bacia do Mediterrâneo, com base em nutrientes como o azeite, os frutos e legumes frescos e o consumo moderado de produtos lácteos, carne e peixe. Entre os alimentos serão identificados aqueles que, pelo preço reduzido, melhor se encaixam nos orçamentos familiares carenciados.

 

As cidades serão Lisboa, Porto, Coimbra, Viana do Castelo, Santarém, Évora e Faro. Nestas acções de proximidade está prevista ainda a distribuição gratuita de um livro com as receitas divulgadas durante a campanha.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 6Média: 4.5
Comentários 2 Comentar

parabéns

eu gostava era de ver as receitas divulgadas na net, ou facebook, isto para quem não vive nessas cidades !

Parabéns pela matéria

Meu Deus fico tão feliz, por saber deste interesse na mudança de hábitos alimentares. Só fico triste porque só resolvemos mudar de espaço quando a casa cai, ou está por cair. Mas ainda assim há esperança. Tantas doenças, tanto sofrimento que poderia ser evitado. Se simplesmente nos alimentassemos de maneira adequada.

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.