Camas pediátricas com grades proibidas nos hospitais

Alerta do INFARMED

03 setembro 2008
  |  Partilhar:

A Autoridade Nacional do Medicamento (INFARMED) enviou um alerta aos hospitais para a necessidade de disponibilizarem camas pediátricas com os requisitos de segurança de modo a evitar o estrangulamento de crianças entre barras.
 

 

O alerta surgiu após este instituto ter conhecimento de "incidentes ocorridos com camas pediátricas hospitalares, nas quais ocorreu o estrangulamento de crianças entre as barras", "dado que o espaçamento permitia a passagem do corpo, excepto a cabeça", segundo o documento.
 

 

Fonte do INFARMED disse, à agência Lusa, não ter informação de que algum dos casos "tenha ocorrido em Portugal".
 

O instituto lembra que, "apesar de não estarem previstos, na legislação nacional ou na comunitária, requisitos de segurança específicos para as camas hospitalares, existem normas para as camas pediátricas domésticas". Essas estabelecem "uma largura entre as grades menor ou igual a 65mm, para camas com comprimento interior entre 90-140cm".
 

 

O INFARMED recomenda aos fabricantes nacionais e às instituições que têm ao serviço camas pediátricas hospitalares que cumpram este requisito normativo.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.