Camada de ozono em Portugal diminuiu 9,1% em 30 anos
17 outubro 2001
  |  Partilhar:

A espessura média da camada de ozono sobre Portugal Continental diminuiu 9,1% nos últimos 30 anos, disse hoje à Lusa uma fonte do Instituto de Meteorologia (IM), alertando para eventuais riscos decorrentes da situação.
 

 

Quem abusa da exposição solar arrisca-se a sofrer as consequências na pele, advertiu a fonte, que falava a propósito de uma informação preocupante divulgada na Nova Zelândia.
 

 

«Uma diminuição de 10% na espessura da camada de ozono representa um aumento de cerca de 11% na radiação ultravioleta efectiva», explicou a fonte do IM.
 

 

O buraco na camada de ozono alcançou uma extensão jamais registada sobre o Antárctico, cobrindo mais de 30 milhões de quilómetros quadrados, revelou o Instituto da Água e Investigação Atmosférica da Nova Zelândia.
 

 

Trata-se da maior extensão deste buraco na região desde que os cientistas o começaram a medir há 16 anos.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.