Calvície associada a risco de doença arterial coronária

Estudo publicado na revista “British Medical Journal Open”

08 abril 2013
  |  Partilhar:

A calvície masculina está associada a um maior risco de desenvolvimento doença arterial coronária, mas só se esta se localizar na parte superior da cabeça, sugere um estudo publicado no “British Medical Journal Open”.
 

Neste estudo os investigadores University of Tokyo, no Japão, analisaram seis estudos, publicados entre 1993 e 2008, que incluíram a participação de 40.000 homens para verificar se havia alguma associação entre a calvície e doença arterial coronária.
 

O estudo apurou que comparativamente com os homens que não tinham perdido cabelo, os que tinham perdido a maioria do cabelo apresentavam um risco 32% maior de desenvolver doença arterial coronária. Quando os investigadores limitaram a sua análise aos homens com menos de 55 a 60 anos, os homens calvos tinham um risco 44% maior de desenvolver doença arterial coronária.
 

Após terem analisado os outros três estudos, que comparavam a saúde cardíaca dos homens que era calvos com aqueles que não o eram, os investigadores encontraram resultados similares. Os autores do estudo constataram que os homens calvos apresentavam um risco 70% maior de terem doença cardíaca e os indivíduos mais novos apresentavam um risco 84% mais elevado, quando comparado com os homens que não sofriam desta condição.
 

Os investigadores também concluíram que o grau de calvície tinha impacto no risco de doença coronária, mas só se esta fosse na parte superior da cabeça, conhecida por vértice. O risco de desenvolvimento de doença arterial coronária era 48, 36, ou 18% maior dependendo se calvície do vértice era extensa, moderada ou leve, respetivamente. Contudo, o reaparecimento do cabelo não teve um impacto significativo no risco da doença.
 

Apesar de as justificações para esta associação variarem, os investigadores referem que a calvície pode estar associada a um processo de inflamação crónico, a uma sensibilidade aumentada à testosterona e resistência à insulina. Todas estas condições estão direta ou indiretamente envolvidas na promoção da doença cardiovascular.
 

De acordo com os resultados deste estudo, os investigadores sugerem que os fatores de risco cardiovascular deveriam ser revistos cuidadosamente para os homens com calvície no vértice, especialmente os homens mais jovens.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.