Calor, poluição e incêndios

Excesso de ozono em Setúbal, Barreiro, Chamusca e Seixal

31 julho 2003
  |  Partilhar:

As concentrações de ozono ultrapassaram quarta-feira o limite considerado de risco para a saúde das crianças, jovens e idosos nos concelhos da Chamusca, pelo segundo dia consecutivo, e de Setúbal, Barreiro e Seixal.
 

 

O ozono é um poderoso oxidante, que pode provocar dificuldades respiratórias e irritações nos olhos, nariz e garganta e é um dos maiores responsáveis por perdas agrícolas e danos na vegetação.
 

 

Concentrações de ozono superiores a 180 microgramas por metro cúbico (mg/m3), que obrigam as Direcções Regionais do Ambiente a prestar uma informação ao público, registaram-se quarta- feira no Seixal, Barreiro, Setúbal e Chamusca.
 

 

A maior poluição do ar registada no país nesse dia aconteceu na Chamusca, marcando a estação de qualidade do ar 225 mg/m3 de ozono.
 

 

Quando é ultrapassado o limiar de informação ao público de 180 mg/m3, a Direcção-Geral do Ambiente é obrigada a uma informação pública.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.