Calor matou 80 pessoas no Algarve

Plano de contingência começa a analisar dados

15 setembro 2004
  |  Partilhar:

O calor que se registou em Portugal no final de Julho terá provocado um acréscimo de 80 óbitos na região do Algarve e um aumento de 16 por cento na procura dos serviços de urgência locais, segundo dados oficiais.Estes dados resultam da monitorização da mortalidade accionada através do Plano de Contingência para a Onda de Calor, elaborado pelo Ministério da Saúde para estar em vigor entre 15 de Maio e 30 de Setembro.Apesar do plano ainda estar em vigor, as entidades que estão envolvidas na sua aplicação decidiram começar a trabalhar já os indicadores disponíveis, nomeadamente porque não existem dados no sentido de uma nova onda de calor até ao final do mês.A monitorização da mortalidade neste período permitiu avançar com uma estimativa de um acréscimo de 80 óbitos associados à onda de calor, registados na região do Algarve entre 24 e 27 de Julho deste ano, altura em que a Direcção-Geral da Saúde (DGS) accionou o alerta laranja - o segundo mais grave indicador (a seguir ao vermelho) - em várias zonas de Portugal.A DGS e o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA) estão agora a começar a trabalhar estes indicadores_ que estarão prontos em Outubro_ uma vez que os dados recolhidos não incluem o sexo ou a idade das vítimas do calor em Portugal no corrente ano.O Plano de Contingência para a Onda de Calor assenta na articulação da informação entre várias unidades tuteladas pelo Ministério da Saúde - INSA, Observatório Nacional de Saúde (ONSA), DGS - e entidades como o Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros e o Instituto de Meteorologia.O plano, que irá vigorar todos os anos entre 15 de Maio e 30 de Setembro, prevê ainda que os hospitais elaborem um plano específico para responder aos alertas de onda de calor e que os centros de saúde identifiquem «atempadamente» grupos e pessoas vulneráveis e recursos da comunidade.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.