Cálculos biliares aumentam risco de doenças cardíacas

Estudo publicado na revista “Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology”

23 agosto 2016
  |  Partilhar:

Os indivíduos com cálculos biliares apresentam um risco aumentado de sofrerem de doenças cardíacas, sugere um estudo publicado na revista “Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology”.
 

Os cálculos biliares são pequenos depósitos de cristais que se formam na vesícula biliar e que se acredita que são produzidos devido a um desequilíbrio na composição da bílis. Apesar de serem pequenos e maioritariamente assintomáticos, os cálculos biliares podem, ao longo dos anos, aumentar e bloquear as vias biliares e causar dor abdominal, conhecida como cólica biliar.
 

Embora os cálculos biliares e a doença cardíaca pareçam, à primeira vista, duas condições distintas, estas apresentam fatores de risco similares, incluindo, diabetes, obesidade, níveis de colesterol elevado, pressão arterial elevada e uma dieta pobre.
 

Neste estudo, os investigadores da Universidade de Tulane, nos EUA, analisaram os dados de um total de 842.553 participantes, incluindo mais de 50 mil casos de doença arterial coronária. Verificou-se que os participantes que tinham antecedentes de cálculos biliares apresentam um risco 23% maior de desenvolver doença arterial coronária.
 

De acordo com Lu Qi, um dos autores do estudo, estes resultados sugerem que os pacientes com cálculos biliares devem ser monitorizados de perto com base na avaliação cuidadosa dos fatores de risco das duas condições.
 

Numa segunda análise, que incluiu 269.142 participantes, os investigadores constataram que a doença arterial coronária ocorria com mais frequência nos indivíduos com antecedentes de cálculos biliares devido aos fatores de risco partilhados. Curiosamente, os investigadores verificaram que os indivíduos com antecedentes de cálculos biliares, mas que não eram obesos, diabéticos ou com pressão arterial elevada, tinham um risco mais elevado de doença arterial coronária, comparativamente com os participantes com estas condições. Estes resultados sugerem que independentemente dos fatores de risco das duas condições, os cálculos biliares aumentam por si o risco de doença cardíaca.
 

Os investigadores não identificaram por que motivo os cálculos biliares e a doença arterial coronária estavam associados. Contudo, uma das teorias é que os cálculos biliares afetam a secreção da bílis, que tem sido associada a fatores de risco cardiovasculares. Adicionalmente, a flora intestinal tem sido associada à doença cardiovascular.
 

O investigador espera que no futuro sejam realizados ensaios clínicos para se compreender melhor a associação entre as duas condições. Uma vez que não se sabe ao certo de que forma os cálculos biliares afetam a doença arterial coronária, ter um conhecimento maior desta associação pode ajudar no tratamento, prevenção e controlo das duas condições.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.