Café grego: a chave de uma vida mais longa?

Estudo publicado na revista “Vascular Medicine”

21 março 2013
  |  Partilhar:

A chave da longevidade pode ser muito mais simples do que o imaginado, podendo estar ao alcance de uma chávena de café, sugere um estudo publicado na revista “Vascular Medicine”.
 

O estudo refere que os idosos de Icária, na Grécia, são os que apresentam a maior taxa de longevidade em todo o mundo. Assim, muito investigadores têm tentando descobrir quais os segredos destas vidas longas.
 

Neste estudo, investigadores da University of Athens Medical School, Grécia, decidiram averiguar se a ingestão de café pela população mais idosa tinha algum efeito na sua saúde. Foi especificamente investigado se havia alguma associação entre os hábitos de ingestão de café e a função endotelial dos participantes. O endotélio é uma camada de células que reveste os vasos sanguíneos, que é afetada pelo envelhecimento e pelos estilos de vida adotados, nomeadamente o tabagismo.
 

Os investigadores centraram-se no café, uma vez que estudos recentes sugeriram que o consumo moderado de café poderia reduzir ligeiramente os riscos de doença coronária, podendo também ter um efeito positivo em vários aspetos da saúde endotelial.
 

O estudo incluiu a participação de 673 Icarinos, com mais de 65 anos, que viviam na ilha permanentemente. Posteriormente, foram aleatoriamente selecionados 71 homens e 71 mulheres os quais foram submetidos a exames médicos para a determinação da presença de pressão arterial elevada, diabetes, função endotelial, etc. Os participantes foram também convidados a preencher um questionário sobre o seu estilo de vida e hábito de consumo de café.
 

Os investigadores apuaram que mais de 87% dos participantes bebia diariamente café grego fervido. Os indivíduos que bebiam principalmente café grego fervido apresentavam uma melhor função endotelial, comparativamente àqueles que bebiam outros tipos de café. Mesmo nos participantes com pressão arterial elevada, o consumo de café grego fervido estava associado a um aumento da função endotelial, sem qualquer impacto negativo na pressão arterial.
 

“O café grego fervido, que é rico em polifenóis e antioxidantes e contém quantidades moderadas de cafeína, parece reunir mais benefícios que os outros tipos de café”, conclui o autor principal do estudo, Gerasimos Siasos.
 

De acordo com os autores do estudo, este oferece uma nova associação entre os hábitos alimentares e a doença cardiovascular. Este estudo fornece um ponto de partida interessante, uma vez que o café é uma bebida amplamente consumida em todo o mundo, e mesmo leves efeitos na saúde de pelo menos um tipo de café podem ter um grande impacto na saúde pública. No entanto, são necessários mais estudos para documentar os exatos mecanismos benéficos do café sobre a saúde cardiovascular.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 3 Comentar

Café grego

Olá,

Gostaria de saber o que é o café grego fervido?...É originário da Grécia?
Obrigada.

Café grego

Olá,

Gostaria de saber o que é o café grego fervido?...É originário da Grécia?
Obrigada.

Café grego

Olá,

Gostaria de saber o que é o café grego fervido?...É originário da Grécia?
Obrigada.

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.