Café expresso faz reduzir risco de cancro da próstata

Estudo publicado no “International Journal of Cancer”

28 abril 2017
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores descobriu que o consumo diário de café expresso faz reduzir o risco de cancro da próstata.
 
O estudo conduzido por uma equipa de investigadores liderada por George Pounis do I.R.C.C.S. Instituto Neurológico Mediterrânico Neuromed, em colaboração com o Instituto Nacional Italiano de Saúde e o I.R.C.C.S Instituto Dermopatico dell'Immacolata de Roma, Itália, demonstrou que o café expresso, especificamente a cafeína, tem uma ação antitumoral. 
 
Os investigadores contaram com a participação de 7.000 homens, residentes na parte central de Itália, e que tinham entrado no estudo epidemiológico Moli-sani, e que foram observados durante um período de quatro anos.
 
Foi observado que após a análise dos hábitos de consumo de café dos participantes, e comparando-os com a incidência de casos de cancro da próstata, os homens que consumiam mais de três chávenas de café expresso por dia apresentavam uma redução total no risco da doença de 53%.
 
A equipa decidiu confirmar os achados com ensaios laboratoriais. Para o efeito, testaram a ação de extratos de café em células de cancro da próstata. Foi verificado que os extratos que continham cafeína reduziam a proliferação das células cancerígenas de forma significativa, bem como a capacidade de metastização do cancro. 
 
Por outro lado, os mesmos efeitos benéficos sobre as células cancerígenas não foram observados com os extratos sem cafeína.
 
Segundo Maria Benedetta Donati, investigadora neste estudo, concluiu que a observação das células cancerígenas permite concluir que o efeito benéfico observado entre os 7.000 participantes se deve muito provavelmente à cafeína e não a outras substâncias presentes no café. 
 
Licia Iacoviello ressalva, no entanto, que este estudo foi conduzido no centro de Itália, onde o café é rigorosamente preparado ao estilo italiano: sem filtros, alta pressão e água a temperatura muito elevada. Este método que é diferente de outros em outras partes do mundo, poderá promover uma maior concentração de substâncias bioativas.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.