Cádmio pode provocar cancro da mama

OMS vai rever recomendações sobre este metal

15 julho 2003
  |  Partilhar:

A exposição ao cádmio, inclusivamente dentro dos níveis tolerados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), pode provocar o cancro da mama nas mulheres e também entre os seus descendentes caso o contacto com o metal aconteça durante a gravidez.
 

 

De acordo com um estudo da Universidade de Georgetown, nos EUA, basta a exposição a uma pequena quantidade de cádmio por semana para provocar alterações importantes no sistema hormonal feminino. A estas mudanças somam-se os problemas renais e ósseos que já se conheciam.
 

 

O cádmio pode chegar até nós através do fumo dos cigarros, do consumo de água contaminada ou em alimentos que sejam cultivados em terras contaminadas. Pilhas e alguns materiais de construção também podem conter este metal. O cádmio pode perdurar durante anos no organismo.
 

 

O estudo incidiu sobre ratos e demonstrou que existia, por exemplo, um aumento do peso uterino e da densidade das glândulas mamarias, todos eles factores que se tinha relacionado, até agora, com uma maior incidência do cancro da mama.
 

 

Além disso, verificou-se que a exposição ao metal durante a gestação podia ter efeitos futuros nas crias dos ratos. Com os resultados desta pesquisa, os responsáveis da OMS consideram que será necessário a organização rever as suas actuais recomendações.
 

 

Fonte: Diário Digital
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.