Cada Médico de Família pode evitar cinco mortes anuais por tabagismo

Estudo «Fumar: a opinião dos médicos»

27 setembro 2006
  |  Partilhar:

 

Os conselhos e informações fornecidas pelos Médicos de Família para que os pacientes deixem de fumar é uma das medidas mais importantes e efectivas para conseguir diminuir o consumo do tabaco, defende um especialista britânico em Desabituação Tabágica, segundo o jornal espanhol El País, acrescentando que cada Médico de Família pode evitar cinco mortes anuais por tabagismo.
 

 

Segundo um estudo, apresentado recentemente no Congresso Mundial de Cardiologia que decorreu em Barcelona, cerca de 90% dos Médicos de Família recomendam aos seus pacientes que abandonem o tabaco, ainda que quase todos pensem que fumar é um vício e crêem que deixar de fumar depende da força de vontade do fumador. Contudo, segundo o jornal, alguns dos médicos asseguram que não dispõem de tempo suficiente para ajudar o paciente a deixar de fumar.
 

 

No trabalho de investigação, «Fumar: a opinião dos médicos», (STOP), participaram 2 836 Internos e Médicos de Família, fumadores e não fumadores, de 16 países.
 

 

Fonte: Site ARS-Algarve
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.