Buraco na camada de ozono deverá fechar em 2050

Previsão dos cientistas do Instituto Nacional de Investigações da Atmosfera e da Água da Nova Zelândia

11 fevereiro 2003
  |  Partilhar:

Cientistas neozelandeses anunciaram ontem que o buraco na camada de ozono sobre a Antárctida poderá estar fechado no ano 2050, graças às restrições internacionais impostas contra a emissão de gases prejudiciais.
 

 

A previsão, realizada por peritos do Instituto Nacional de Investigações da Atmosfera e da Água da Nova Zelândia, baseia-se numa investigação conduzida nos últimos anos a partir do observatório de Lauder, em Otago Central, 700 quilómetros a sul de Wellington.
 

 

«Os componentes químicos que afectam a camada de ozono na estratosfera decresceram, o que indica que as proibições começaram a dar resultado», assinalou Greg Bodeker, perito em física atmosférica do citado instituto.
 

 

O ozono é um dos gases que envolve a Terra e que torna possível a vida no planeta, ao servir de escudo contra os raios ultravioletas provenientes do espaço.
 

 

No início da década de 80 foi descoberta a existência de um buraco nessa camada protectora provocado por determinadas combinações químicas de cloro, flúor e carbono utilizadas na indústria de refrigeração e aerossóis.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.