BSE continua a aumentar em Portugal

Relatório alerta para a situação

20 março 2002
  |  Partilhar:

Os casos de BSE continuam a aumentar em Portugal. O início de 2002 não está a ser melhor do que o final de 2001. O mês de Janeiro, que começou com dois animais infectados, terminou com dez. E Fevereiro já vai com um, embora através dos testes rápidos de diagnóstico tenham sido detectados 39 animais positivos, que aguardam agora a confirmação do resultado pelo exame laboratorial histopatológico.
 

 

Estes dados constam do último relatório do Grupo de Acompanhamento da BSE, referente ao mês de Fevereiro e aprovado na segunda-feira, naquela que foi, provavelmente, a última reunião desta equipa de técnicos, mas onde não estiveram presentes o ministro Capoulas Santos, o secretário de Estado da Agricultura ou sequer o director-geral ou sub-director-geral da Veterinária. Segundo apurou o DN, a tutela fez-se representar pelo chefe de gabinete do secretário de Estado.
 

 

O mesmo relatório refere que dos bovinos abatidos em Janeiro e confirmados como positivos no mês de Fevereiro, seis nasceram após a proibição do uso de farinhas de carne e ossos na alimentação dos ruminantes, decretada pela União Europeia em Junho de 1994, após ter sido considerada como a principal fonte de contaminação da BSE. Deste lote, três animais são de Setembro, Outubro e Dezembro de 1994, dois de 1995 e um de 1996, pertencendo a explorações das regiões de Ponte de Lima, Viana do Castelo, Vila do Conde, Montemor-o-Velho, Catanhede e Portalegre. A data da última confirmação surgiu no dia 22 de Fevereiro.
 

 

No entanto, recorde-se que até agora foram diagnosticados 116 animais com a doença das vacas loucas nascidos após a aprovação desta medida, o que reforça aquilo que técnicos veterinários portugueses têm vindo a dizer: "Não foram tomadas medidas para que a directiva comunitária fosse seguida à risca nas explorações." O comissário europeu David Byrne assumiu em Fevereiro que, de facto, a probição das farinhas não foi controlada adequadamente por alguns Estados membros.
 

 

Veja mais no: Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.