Brometo de sódio pode ser a causa de epidemia angolana

OMS continua no terreno

24 dezembro 2007
  |  Partilhar:

 

A ingestão de brometo de sódio "é a causa mais provável" para o surto epidémico de Cacuaco, Angola, informou o ministro da Saúde daquele país
 

 

Anastácio Sicato adiantou que as análises às amostras de sangue realizadas num laboratório de Munique, Alemanha, apontaram para a existência de grandes concentrações deste elemento. "Posteriormente, estes resultados foram confirmados noutros laboratórios", asseverou. Ao todo foram cinco os locais onde os testes foram realizados, tendo sido despistados cerca de mil possíveis causadores do problema.
 

 

Anastácio Sicato, em conferência de imprensa, informou ainda que, dos 414 casos já notificados, 18 foram registados no Caxito, província do Bengo, a cerca de 50 quilómetros de Cacuaco, onde a "epidemia", como classificou, começou em Outubro passado.
 

 

Apesar de as autoridades sanitárias angolanas terem como mais provável origem da doença, que as populações locais apelidaram de "mole-mole", o envenenamento por brometo de sódio, o governante sublinhou que o trabalho de pesquisa laboratorial e no terreno continua, com o apoio de elementos da OMS.
 

 

A doença provoca problemas neurológicos, tais como dificuldades em andar e falar e sonolência.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.