Brócolos ajudam a controlar Helicobacter pylori

Estudo da Universidade Johns Hopkins

14 abril 2009
  |  Partilhar:

Segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, avançado pela BBC, comer uma porção diária de rebentos de brócolos pode ajudar a controlar a actividade da bactéria Helicobacter pylori (H. pylori), associada a úlceras e até ao cancro do estômago.

 

No estudo, liderado por Jed Fahey, os investigadores avaliaram o efeito do consumo de brócolos na actividade da bactéria em 25 pessoas, enquanto outras 25, pertencentes ao grupo de controlo, ingeriram rebentos de alfafa.

 

Foi verificado que o consumo diário de 70 gramas de rebentos de brócolos frescos durante oito semanas reduziu em 40% os níveis de HpSa, um marcador de H. pylori, nas fezes humanas, indicando, deste modo, uma certa protecção contra a acção prejudicial da bactéria. Contudo, o mesmo não aconteceu no grupo que ingeriu alfafa.

 

De acordo com os autores, o grande responsável pela protecção contra a gastrite e as úlceras decorrentes da acção da bactéria seria o sulforafano – componente existente nos brócolos, que lhes confere propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

 

Porém, em entrevista à BBC, Nell Barrie, do Cancer Research do Reino Unido, afirmou que serão necessários mais estudos para confirmar estes resultados. "Sabemos que o H. pylori é um importante factor de risco para o cancro do estômago, mas apenas três em cada 100 pessoas com a infecção irá desenvolver a doença, por isso, existem claramente outros factores que influem no desenvolvimento da doença (…) Isto significa que não podemos concluir que comer rebentos de brócolos faz qualquer diferença real para a probabilidade de desenvolver cancro gástrico".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.