Brócolos ajudam a combater infecções pulmonares

Estudo publicado na “Science Translational Medicine”

18 abril 2011
  |  Partilhar:

Para além de ajudarem na prevenção do cancro, os brócolos contêm um composto antioxidante, o sulforafano, que também poderá auxiliar a eliminar bactérias que são prejudiciais para os pulmões, dá conta um estudo publicado na “Science Translational Medicine”.
 

Para assegurar que os pulmões funcionam correctamente, um tipo de glóbulos brancos conhecidos por macrófagos remove a debris celular e as bactérias que podem crescer e causar infecção. Contudo, este sistema de “limpeza” é deficiente nas pessoas que sofrem de doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), uma doença crónica, progressiva e irreversível que resulta de uma obstrução das vias aéreas. Os indivíduos afectados por esta doença apresentam tanto sintomas característicos da bronquite crónica como de enfisema pulmonar. Estima-se que esta doença afecte cerca de 5,3% da população portuguesa, sendo o tabagismo a sua maior causa.
 

Para este estudo, os investigadores da Johns Hopkins University, em Baltimore, EUA, expuseram macrófagos alveolares de 43 indivíduos que sofriam de DPOC a duas estirpes de bactérias que estão habitualmente associadas a essa doença.
 

O estudo revelou que o tratamento com sulforafano activou uma via de sinalização conhecida por NRF2 e que está envolvida na activação dos macrófagos. Como resultado, os macrófagos conseguiram adquirir novamente a capacidade de reconhecer e fagocitar as bactérias.
 

 

Posteriormente, os investigadores expuseram ratinhos a fumo de tabaco durante uma semana ou seis meses. Shyam Biswal e os seus colaboradores verificaram que houve um aumento na colonização de bactérias nos pulmões dos dois grupos de animais, semelhante ao que acontece com a DPOC. Após terem tratado os animais com sulforafano, os investigadores constataram que tinha havido uma diminuição na quantidade de bactérias. Mais do que activar mais os macrófagos, este composto parece aumentar a funcionalidade das células já existentes.
 

A equipa liderada por Biswal está já a realizar ensaios clínicos para testar se este composto melhora a função pulmonar das pessoas com DPOC. "Há muitas doenças que têm a função pulmonar alterada (…) ", diz o investigador em comunicado enviado à imprensa. "Assim, os resultados deste estudo podem ser extrapolados também para outras doenças."
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.