Britânicos têm de dizer se aceitam ser dadores de órgãos ao renovar carta de condução

Medida entrou em vigor esta semana

02 agosto 2011
  |  Partilhar:

Desde esta semana que os britânicos passaram a ter de declarar se querem ser dadores de órgãos, ao renovarem a carta de condução, uma medida imposta pelo Governo para impulsionar as doações, refere uma notícia avançada pela agência Lusa.

 

Até agora, as autoridades de tráfego no Reino Unido, onde oito mil pessoas aguardam um transplante, perguntam a quem vai renovar a carta se aceita ser dador de órgãos, mas não era obrigatório responder à questão. Desde segunda-feira, o formulário a apresentar dará duas opções: aceitar a integração imediata no registo de dadores ou deixar a decisão para outra altura.

 

No Reino Unido apenas 29% da população registou-se na lista nacional de dadores, apesar de nove em cada dez pessoas afirmarem que gostariam de ser dadores, segundo a agência EFE citada pela Lusa. “Ser dador de órgãos é um acto realmente desinteressado que pode salvar vidas”, disse a secretária de Estado da Saúde, Anne Milton, que insistiu que com esta decisão o Executivo pretende facilitar as pessoas a tornarem-se doadores.

 

Um método idêntico no Estado norte-americano do Illinois conseguiu aumentar o número de dadores de 36 para 60%.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.