Britânicos realizam transplante de útero em coelhos

Técnica apresentada na conferência da Sociedade Americana para Medicina Reprodutiva

27 outubro 2009
  |  Partilhar:

Cientistas do Royal Veterinary College e do Hammersmith Hospital, no Reino Unido, anunciaram ter conseguido realizar com sucesso transplantes de útero em cinco coelhas.

 

Os resultados da experiência foram apresentados na semana passada na conferência da Sociedade Americana para Medicina Reprodutiva, em Atlanta, EUA, e trazem novas esperanças em relação à possibilidade de utilização da técnica no ser humano.

 

Nas experiências, os investigadores transplantaram os úteros em coelhas usando para tal uma nova técnica de ligação das grandes veias e artérias, incluindo a aorta. Após a intervenção, duas das coelhas viveram mais de dez meses, e os exames pós-morte mostraram que os transplantes foram um sucesso.

 

O próximo passo da equipa liderada pelo ginecologista Richard Smith é tentar engravidar as coelhas através de inseminação artificial, de modo a aferir como reagem os úteros. Posteriormente, a equipa planeia experimentar a técnica em animais maiores para que, segundo afirmam os investigadores, o primeiro transplante de útero humano possa acontecer dentro de dois anos.

 

Os problemas decorrentes de um transplante de útero numa mulher prendem-se com uma possível rejeição do órgão e subsequente interrupção da gravidez. Acresce ainda o facto de o parto ter de ser feito por cesariana, já que o útero transplantado não deverá ser capaz de suportar um parto natural. E a concepção também deverá acontecer através de inseminação artificial, visto que o útero transplantado traz um risco acrescido de gravidez ectópica.

 

Mas, segundo declarações do líder da investigação à BBC, embora difícil, não é impossível a aplicação desta técnica em mulheres. Existe, aliás, um interesse crescente e muita pressão por parte de eventuais pacientes, factores que motivam a investigação na área.
 

De modo a prosseguirem com o estudo, os cientistas responsáveis pelo mesmo formaram uma organização sem fins lucrativos e estão abertos a doações.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.