Brincadeiras mais seguras no Carnaval

Alertas das autoridades

23 fevereiro 2004
  |  Partilhar:

 A Inspecção-Geral das Actividade Económicas (IGAE) iniciou, na semana passada, em todo o país, uma acção de fiscalização denominada «Carnaval Seguro», incidindo, essencialmente, em artigos próprios desse tempo de brincadeira e de folia.Os agentes fiscalizadores estiveram particularmente atentos à falta de tradução dos avisos de precaução e de instruções de utilização e à ausência de marcação CE (que deve ser colocada pelo fabricante ou pelo importador do artigo), entre outras regras.Também a DECO alerta, novamente, para o perigo das chamadas bombas de Carnaval. «A venda de artigos explosivos obedece a regras muito rígidas, mas continua a verificar-se que a comercialização desses artefactos é feita em quiosques e papelarias, que não dispõem de condições de segurança para o seu armazenamento», refere aquele organismo. A revenda das bombas só pode ser feita por pessoas licenciadas para o efeito pelas autoridades e que apresentem, no acto da compra, o documento comprovativo da mesma autorização.A permissão, efectuada através do Comando Distrital da PSP, só pode ser concedida a maiores de 18 anos mediante determinadas condições: as bombas só podem ser destinadas a fins não lúdicos, os locais de lançamento não podem implicar perigo ou prejuízo para terceiros e as quantidades a adquirir têm de ser justificadas.Todos os anos, registam-se cerca de 200 acidentes, afectando crianças entre os 10 e os 16 anos.Fonte: Jornal de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.