BPA em enlatados pode fazer aumentar pressão arterial

Estudo publicado na “Hypertension”

11 dezembro 2014
  |  Partilhar:

As latas revestidas com o químico Bisfenol A (BPA) podem provocar o aumento da pressão arterial, indica um estudo recente publicado na revista “Hypertension”.
 

Conduzido pela Escola de Medicina da Universidade Nacional de Seoul, na Coreia do Sul, o estudo dá mais um passo na investigação sobre a associação entre aquele químico e problemas cardiovasculares, como hipertensão arterial e alterações no batimento cardíaco.
 

Para o estudo, uma equipa de investigadores liderada por Yun-Chul Hong, conduziu um ensaio que contou com 60 participantes de 60 ou mais anos de idade.
 

Em três ocasiões diferentes, os participantes foram convidados a tomar, de forma aleatória, leite de soja em duas garrafas de vidro, em duas latas ou numa garrafa e numa lata. Foi pedido aos participantes que não comessem ou bebessem nada nas duas horas após terem bebido o leite de soja. Foi escolhido leite de soja porque este não possui qualquer ingrediente que faça aumentar a tensão arterial.
 

Foram efetuadas análises ao sangue, batimentos cardíacos e urina dos participantes após estes terem bebido o leite de soja. Os testes à urina revelaram que os participantes que tinham consumido a bebida em lata apresentavam um aumento de BPA de 1.600% face aos que tinham bebido o leite em garrafas de vidro.
 

A pressão arterial sistólica tinha aumentado 4,5 mmHg após o consumo da bebida de soja no grupo que a tinha bebido em lata em comparação com os participantes que tinham recebido as duas garrafas de vidro.
 

“Um aumento de 5 mmHg na pressão arterial por beber duas bebidas em lata poderá causar problemas clinicamente significativos, especialmente em pacientes com doença cardiovascular ou hipertensão”, afirma o autor principal do estudo. “Um aumento de 20 mmHg na pressão arterial sistólica faz duplicar o risco de doença cardiovascular”, explica ainda o investigador.
 

Embora este estudo demonstre o efeito agudo da exposição ao BPA, os autores apontam que a associação entre a exposição constante ao BPA e as doenças cardiovasculares requer um estudo longitudinal com uma amostra maior.
 

Entretanto, para evitar a exposição ao BPA, os investigadores recomendam os consumidores a preferirem alimentos frescos ou em garrafa, em detrimento dos enlatados.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.