Borbulhas do champanhe aceleram embriaguez
31 dezembro 2001
  |  Partilhar:

O Reveillon está mesmo a bater à porta. Esta noite, quando baterem as 12 badaladas entramos no Ano Novo de 2002. Diz a tradição que a chegada de um novo ano deve ser regada com champanhe, mas tenha cuidado com o que bebe... É que as borbulhas do champanhe embriagam as pessoas mais rapidamente.
 

 

E não é só o bom senso que aconselha prudência. Cientistas da Universidade de Surrey, em Guilford, Inglaterra, provaram, numa investigação recentemente publicada na revista "New Scientist", que as borbulhas do champanhe actuam directamente no cérebro.
 

 

Um estudo comparativo sobre os efeitos do champanhe e uma versão da bebida sem bolhas mostrou que os níveis de álcool aumentaram mais rapidamente entre os que consumiram a versão borbulhante. Os resultados indicaram que as pessoas que tomaram a mais famosa bebida francesa também demoraram mais tempo a identificar objectos periféricos.
 

 

"Após cinco minutos, eles apresentaram uma média de 0,54 miligramas de álcool por mililitro de sangue. Aqueles que beberam o champanhe sem bolhas tiveram apenas 0,39 miligramas de álcool", refere o estudo.
 

 

Fran Ridout, que liderou o estudo, testou dois tipos de champanhe em 12 voluntários durante duas semanas. Cada participante bebeu a mesma quantidade de álcool por quilograma de massa corporal.
 

 

Os investigadores também usaram testes psicomotores de computador para determinar o tempo de visão e reacção. As pessoas que beberam o champanhe borbulhante levaram em média 200 milissegundos a mais para perceber objectos periféricos do que quando estavam sóbrios. Já aquelas que beberam o champanhe sem bolhas só levaram 50 milissegundos a mais.
 

 

As pessoas que beberam champanhe também estavam visivelmente mais bêbadas do que as que tomaram a bebida sem bolhas e algumas mal conseguiam escrever, acrescentou o investigador.
 

 

No momento, não se sabe exactamente por que razões as borbulhas contribuem para o efeito intoxicante, mas uma das teorias apresentadas é de que aceleram o fluxo de álcool nos intestinos. Ou seja, o líquido deve ser absorvido no sistema digestivo mais rapidamente.
 

 

Paula Pedro MartinsMartins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.