"Bolas de sabão pelo linfoma"

Dia Mundial do Linfoma

15 setembro 2015
  |  Partilhar:
No dia em que se comemora o dia Mundial do Linfoma, a Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL), com o apoio da Roche e participação da Associação de Apoio aos Doentes com Leucemia e Linfoma (ADL) e da Associação Portuguesa de Leucemias e Linfomas (APLL) lança uma campanha de sensibilização que desafia os portugueses a fazerem bolas de sabão para mostrarem a sua solidariedade para com todos os doentes que estão a lutar contra esta patologia.
 
Num vídeo que está a ser partilhado na página de Facebook da APCL, figuras públicas como Rui Veloso, Luís Represas, Maria Ana Bobone, Vasco Palmeirim, Pedro Ribeiro e Marco Paulo convidam os portugueses a juntarem-se a esta causa (Facebook.com/AssociacaoPortuguesaContraLeucemia).
 
De acordo com o comunicado enviado à ALERT, a mensagem de sensibilização vai hoje chegar às ruas de Lisboa por um grupo de voluntários que, num autocarro, percorrerá a cidade distribuindo folhetos informativos sobre a doença e oferecendo tubos de bolas de sabão à população. 
 
As pessoas vão ser convidadas a associarem-se à iniciativa, cobrindo o céu com bolas de sabão, como forma de sensibilização e alerta para o linfoma. A viagem de sensibilização começa na sede da APCL às 8h30 e percorrerá as principais artérias da cidade, parando na Assembleia da República e no IPO de Lisboa, entre outros locais.
 
O presidente da APCL e Diretor do Departamento de Hematologia e do Programa de Transplantação de Medula Óssea do Instituto Português de Oncologia de Lisboa, Manuel Abecassis, explica que “o linfoma é uma doença com sintomas pouco específicos e muitas vezes silenciosa”. 
 
“Gânglios aumentados, cansaço extremo, emagrecimento e febre inexplicáveis podem indicar que estamos perante um caso de linfoma. É preciso estar atento aos sinais, é preciso conhecer os sintomas. É com esse objetivo que desenvolvemos esta campanha  para que, tal como as bolas de sabão, a informação sobre os linfomas se possa propagar e chegar ao maior número possível de pessoas”, explica o especialista.
 
De acordo com um estudo realizado o ano passado em Portugal, apenas 5% da população considera estar bem informada sobre o linfoma. Assim, é fundamental sensibilizar e esclarecer sobre sintomas, diagnóstico e tratamentos desta doença que atinge, todos os anos, cerca de 1.700 portugueses.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.