Biopsia óssea pode ajudar a tratar infecção no pé diabético

Estudo publicado na revista Diabetes Care

13 maio 2008
  |  Partilhar:

Uma biopsia do osso pode ajudar os médicos a determinar o melhor antibiótico para o tratamento de pacientes diabéticos com infecções graves nos pés, de acordo com um estudo publicado na revista “Diabetes Care”.
 

 

No estudo, realizado no Hospital Dron de Tourcoing, França, os cientistas, liderados por Eric Senneville, analisaram os históricos clínicos de 50 pacientes diabéticos submetidos a tratamento não-cirúrgico da Osteomielite em diversos ossos dos pés, em nove centros de tratamento para o pé diabético.
 

 

No total, 22 pacientes foram submetidos a terapias com base na biopsia óssea e 28 (56%) receberam tratamentos com base na amostra cutânea. Após um acompanhamento de, em média, 12,8 meses, constatou-se a eficácia em 18 pacientes (81,8% do total) tratados a partir dos resultados de cultura óssea e em 14 (50%) daqueles cujo tratamento baseou-se em tecido cutâneo.
 

 

A eficácia do tratamento foi definida como a ausência de qualquer sinal de infecção no local inicial da ferida ou em áreas contíguas pelo menos um ano depois do fim do tratamento.
 

Os participantes do estudo tinham, em média, 62 anos de idade e eram diabéticos há aproximadamente 16 anos. A ferida contava, em média, 20 semanas, e o tratamento com antibióticos teve uma duração de 11,5 semanas.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.