Biomarcador genético detecta tumor mesmo em fases precoces

Estudo publicado no “New England Journal of Medicine”

25 outubro 2010
  |  Partilhar:

Foi identificado um novo biomarcador genético presente em, pelo menos, 11 tipos de tumores cancerosos, o que pode dar origem a novos exames e tratamentos para a doença, aponta um estudo publicado no “New England Journal of Medicine”.

 

Investigadores da Mount Sinai School of Medicine, EUA, e do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica (Inserm), França, verificaram a presença do receptor da hormona folículo-estimulante (FSH) em mais de 1.336 pacientes com cancro.

 

A hormona folículo-estimulante está presente nos órgãos reprodutivos. Na mulher, estimula a maturação dos folículos e a produção de estrogénio, enquanto nos homens, estimula a produção de espermatozóides.

 

As amostras analisadas provinham de tecido de 11 tipos de tumores (com diferentes graus de evolução): próstata, mama, cólon, pâncreas, bexiga, rins, pulmões, fígado, estômago, testículos e ovários. Os cientistas verificaram que o receptor FSH estava presente nas células dos vasos sanguíneos de todos os tumores analisados, independentemente do tipo ou da fase de crescimento. Em contrapartida, esse receptor estava totalmente ausente noutros tecidos normais do organismo, incluindo o tecido normal do órgão que tinha o tumor.

 

Para os cientistas esta descoberta tem duas implicações: uma é a de poder ser usada para melhorar o diagnóstico do cancro, mesmo numa fase inicial da doença, injectando substâncias que reajam à presença do receptor FSH e tornem visíveis os tumores; outra é a de poder ser usada em fármacos antitumorais que bloqueiem a progressão dos tumores.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.