Bilhete de Identidade para o medicamento

Sistema deve evitar fraudes

18 março 2004
  |  Partilhar:

 A Associação Nacional das Farmácias defende a criação de um «bilhete de identidade» para cada embalagem de medicamento, como forma de combater fraudes nas comparticipações pelo Estado, disse à agência Lusa fonte do sector. A proposta, já apresentada ao ministro da Saúde, Luís Filipe Pereira, pressupõe a criação de uma etiqueta impressa, que inclui o número único da embalagem e identifica o centro de saúde, o médico prescritor, a farmácia, o farmacêutico que dispensa o medicamento, a data e respectivo prazo de validade. A mesma fonte esclareceu que este é um sistema já utilizado na indústria alimentar e que a Associação Nacional das Farmácias (ANF) quer ver instalado a «curto prazo» no Serviço Nacional de Saúde. Ainda assim, defende, o sistema ideal para evitar fraudes com o receituário é a receita electrónica, que «possibilita a validação prévia da dispensa dos medicamentos pelas entidades que vão pagar as comparticipações». Garante assim que o SNS apenas comparticipa medicamentos de receitas previamente aprovadas. Desde há dois anos que a ANF tem vindo a defender alterações ao sistema de identificação das embalagens de medicamentos e de processamento do receituário, sem que estas tenham sido aceites. As sucessivas propostas serão hoje apresentadas publicamente pelo presidente da ANF, João Cordeiro, em conferência de imprensa.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.