Bicicletas-ambulância circulam em Londres

Maneira ideal de enfrentar o trânsito lento, aponta inventor

29 julho 2002
  |  Partilhar:

Quem já visitou Veneza de certeza que recorda bonitas paisagens da bela cidade italiana. E também terá na memória os canais estreitos por onde circulam as românticas gôndolas, os vaporetos (autocarros), os barcos-táxi, os barco-polícia ou os barco-ambulância.
 

 

Desta vez, o cenário é a cosmopolita Londres, onde uma frota de seis bicicletas-ambulância, equipadas com faróis azuis, sirenes e defibriladores cardíacos, começaram a circular na semana passada.
 

 

A invenção tem a assinatura do ex-campeão da prova de ciclismo Britsh BMX Tom Lynch. Deste modo, o veículo de duas rodas será enviado para atender chamadas de emergência no centro de Londres.
 

 

As experiências foram conduzidas em 2000 por Lynch e concluíram que as bicicletas tendiam a chegar mais cedo que o tradicional meio de transporte de doentes em cerca de 88 por cento dos casos.
 

 

Nos testes efectuados pelo ex-campeão também se provou que em um terço das chamadas, o condutor da bicicleta-ambulância também conseguiu cuidar do paciente no local e cancelar a vinda de outras ambulâncias, libertando-as para casos mais graves.
 

 

«As bicicletas são a maneira ideal de enfrentar o trânsito lento ou parado e o tratamento médico pode ser prestado rapidamente, antes de outras formas de ajuda chegarem», afirmou Lynch à agência Reuters.
 

 

Estas bicicletas-ambulância serão usadas para casos de pacientes em condições classificadas como não-graves e sem risco de vida, afirmou o serviço de ambulância.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.