Bicicleta, desconforto e dor

Banco anatómico pode diminuir dor provocada pelo assento

11 dezembro 2001
  |  Partilhar:

Banco anatómico pode diminuir dor provocada pelo assento
 

Quem anda de bicicleta sabe o que isso custa. A paisagem pode ser linda, o ar fresco e o organismo sente-se revitalizado, mas à medida em que se avança em distância, aumentam também as dores provocadas pelo selim da bicicleta.
 

 

Até aqui nada de anormal. Aliás, quem anda regularmente de bicicleta conhece bem as dores e falta de sensibilidade na região genital provocadas pelos longos percursos a pedalar.
 

 

Investigações anteriores já tinham demonstrado o impacto do ciclismo na vida sexual e na fertilidade de homens, mas, segundo Juan C. Buller, especialista em medicina do desporto em Sacramento, Califórnia, foi dada pouca atenção às mulheres. " Na prática de ciclismo de longa duração, verifica-se o aparecimento de alguns sintomas nos homens como dor, impotência e disfunção sexual", disse o especialista. "Queríamos saber se encontraríamos as mesmas manifestações em mulheres".
 

 

Banco anatómico
 

 

Buller está, de facto, preocupado com estes sintomas no sexo feminino. Por isso mesmo, recomenda o uso de um banco anatomicamente mais adaptado que poderia ajudar a reduzir o problema.
 

 

No estudo, que foi financiado por uma fábrica de assentos de bicicletas norte-americana, também foi analisada a possibilidade de redução dos sintomas com o uso de um assento especialmente projectado para ter uma fenda no meio e aliviar a pressão sobre a região genital.
 

 

O trabalho foi apresentado no início deste ano, em Santo António (Estado doTexas), durante encontro da Sociedade Médica Americana de Medicina do Desporto e da Academia Osteopática de Medicina Desportiva.
 

 

Neste estudo, Buller avaliou 180 mulheres ciclistas e descobriu que a maioria apresentava sintomas na região genital como desconforto, dor durante a relação sexual e dormência depois da prática de ciclismo. Mais de metade delas relatou que as manifestações podiam durar minutos ou até mesmo dias após o uso da bicicleta.
 

 

O investigador pediu a 52 mulheres que sentiram desconforto para usarem uma bicicleta ergométrica por 50 minutos em duas sessões diferentes. Segundo os resultados do questionário, as mulheres relataram menos desconforto, falta de sensibilidade e dor com o uso do assento especial. Por isso, os conselhos do especialista é «cuidado com o assento».
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.