Bial investe na imunoterapia alérgica

Empresa cria competitividade com outras farmacêuticas

20 fevereiro 2012
  |  Partilhar:

O Grupo Bial investiu 12 milhões de euros na infraestrutura da nova Unidade Integrada de Produção e Investigação e 28 milhões de euros nos projetos de desenvolvimento de vacinas antialérgicas e meios de diagnóstico.

 

A nova unidade, localizada no Parque Tecnológico de Biscaia, em Bilbau, surge com a necessidade da empresa ampliar a oferta tecnológica na área da imunoterapia baseada em processos de biotecnologia.

 

"Queremos centralizar, em Espanha, a produção e investigação na área da imunoterapia alérgica e criar condições para que a Bial seja um importante ‘player’ a nível mundial na comercialização e desenvolvimento de vacinas e meios de diagnósticos", explicou, à agência Lusa, o presidente executivo, António Portela.

 

António Portela garantiu que este "projeto é um salto qualitativo nas orientações e atividades da empresa e representa a entrada em campos ainda por explorar".

 

Esta nova Unidade Integrada de Produção e Investigação tem como base processos de biotecnologia e permitirá a investigação e produção de vacinas antialérgicas personalizadas, alergénios recombinantes e vacinas microbiológicas e diagnósticos in vivo e in vitro para alergias.

 

Os produtos a desenvolver correspondem a um salto tecnológico muito importante e colocam a empresa numa situação competitiva em relação a outras farmacêuticas estrangeiras que operam nesta área, permitindo a entrada em novos mercados, nomeadamente a Alemanha, França, Polónia, Áustria, Suíça e Hungria.

 

A primeira vacina deste género produzida pela Bial sairá para o mercado em 2015.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 2Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.