Bebida com algas marinhas castanhas favorece perda de peso

Estudo da Universidade de Copenhaga

26 dezembro 2011
  |  Partilhar:

Um novo projecto de pesquisa realizado pela Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, mostra que as fibras alimentares das algas castanhas aumentam a sensação de saciedade, levando as pessoas comerem menos e a perderem mais peso.

 

Estudos anteriores já tinham demonstrado que uma dieta rica em fibras torna mais fácil a manutenção do peso, agora este novo projecto de doutoramento documenta que as fibras dietéticas das algas castanhas, os chamados alginatos, são excelentes para a criação de um "sentimento de plenitude artificial" no estômago.

 

"Durante um período de três anos temos estudado o efeito da toma de diferentes doses de alginato. Demonstrámos que os indivíduos saudáveis que tomaram alginatos, e também foram autorizados a comer o quanto queriam, sentiam menos fome e comeram menos do que os que ingeriram bebidas de fibra com alginatos ", explicou, em comunicado de imprensa, o investigador Morten Georg Jensen.

 

O estudo de 12 semanas incluiu 96 homens e mulheres com excesso de peso. Quarenta e oito deles ingeriram uma bebida especialmente preparada com alginatos, três vezes ao dia, antes de cada refeição principal, como um suplemento para uma dieta com baixo valor energético. Os outros 48 indivíduos beberam uma bebida placebo, sem alginatos. Os cientistas verificaram que a perda de peso foi muito maior entre aqueles que tomaram a bebida com alginatos.

 

Em média, as pessoas que ingeriram a bebida com algas perderam 1,7 kg mais do que as do grupo placebo. Segundo os investigadores, esta perda de peso deve-se principalmente a uma diminuição na percentagem de gordura corporal. "Uma explicação provável para a perda de peso é que os alginatos formam um gel no estômago que reforça os sinais gastrointestinais de saciedade enviados para o cérebro, porque o gel ocupa espaço no estômago. Deste modo, os indivíduos com excesso de peso comiam menos do que o normal", explicou Jensen. A bebida com alginatos das algas castanhas foi preparada em colaboração com uma empresa de biotecnologia, mas ainda não está disponível no mercado.

 

As algas marinhas incluem uma grande variedade de macroalgas que podem ser classificadas em três grupos: algas castanhas (Phaephycecae), algas verdes (Chlorophyta) e algas vermelhas (Rhodophyta). Os investigadores estudaram as fibras das algas castanhas, principalmente as algas palma.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.