Bebés siameses unidos pela coluna começaram a ser separados

Equipa do hospital de Singapura responsável pela operação

21 julho 2003
  |  Partilhar:

Médicos de um hospital de Singapura iniciaram hoje uma intervenção cirúrgica para separar dois bebés siameses sul- coreanos unidos pela coluna vertebral, duas semanas após o fracasso da separação de duas mulheres iranianas unidas pela cabeça.
 

 

Os bebés, de quatro meses, estão a ser operados no Hospital Raffles, o mesmo que recebeu Ladan e Laleh Bijani, as iranianas de 29 anos que não sobreviveram à operação que tentou, pela primeira vez, separar adultos unidos pela cabeça.
 

 

As hipóteses parecem ser melhores para os bebés sul- coreanos Min Sa-rang e a sua irmã Ji-hye, devido à sua tenra idade. «A operação começou às 13:00 locais (06:00 de Lisboa)», informou um porta-voz do hospital, sem prestar mais informações.
 

 

Uma equipa dirigida pelo neurocirurgião Keith Goh, o mesmo que operou as iranianas, está tentar separar os bebés numa intervenção que se prevê durar mais de dez horas, indicou uma fonte médica.
 

 

Em 2001, o mesmo médico separou com êxito dois bebés nepaleses de 11 meses unidos pela cabeça, numa operação que durou 97 horas. Sa-rang e Ji-hye, nascidas no passado dia 03 de Março, estão unidas pela parte inferior da coluna vertebral.
 

 

As gémeas só podem ser deitadas sobre um lado, o que provocou um achatamento das suas cabeças. Segundo a imprensa, a operação deverá custar 50 mil dólares de Singapura (mais de 28 mil euros) e o pai das siamesas teve de vender o café de que era proprietário para a pagar. Os custos deverão ser ainda mais elevados se incluírem despesas de reeducação.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.