Bebés prematuros podem ter dificuldades de linguagem

Estudo publicado na “Pediatrics”

27 março 2012
  |  Partilhar:

Os bebés prematuros podem apresentar maiores dificuldades no desenvolvimento das suas capacidades linguísticas durante a infância, dá conta um estudo publicado na revista “Pediatrics”.

 

Para este estudo os investigadores da Erasmus Medical Center in Rotterdam, na Holanda, analisaram os resultados de 17 estudos anteriores, os quais envolveram a participação de 1.529 bebés prematuros, nascidos antes da trigésima sétima semana de gestação, e 945 bebés de termo.

 

Os investigadores revelaram que o fato de os bebés nasceram prematuros não significa que venham a desenvolver problemas de linguagem a longo prazo, embora possam passar por momentos mais difíceis na altura em que aprendem os conceitos de linguagem mais complexos e, por isso, são mais susceptíveis a que tal aconteça.

 

“À medida que crescem, as crianças que nascem prematuramente apresentam maiores dificuldades nas funções linguísticas mais complexas”, revelou, em comunicado de imprensa, o líder do estudo, Inge van Noort-van der Spek.

 

O estudo mostrou que nos primeiros anos de vida existem ligeiras diferenças entre as crianças nascidas prematuramente e as crianças de termo, no que respeita às suas capacidades linguísticas básicas. Contudo, entre os três e os doze anos, as diferenças entre os dois grupos acentuam-se. Esta é uma altura em que se desenvolvem as capacidades de linguagem mais complexas e também quando estas são mais necessárias, o que pode, de acordo com os especialistas, “limitar as atividades sociais e escolares destas crianças”.

 

“As crianças prematuras têm um maior risco de sofrer de problemas de linguagem, e à medida que as funções relacionadas com a linguagem se tornam mais exigentes, a proporção de crianças com problemas de linguagem também aumenta”, revelou em comunicado de imprensa, a pediatra Thuy Mai Luu, da University of Montreal, Canadá.

 

Assim, de acordo com esta pediatra mesmo que as crianças prematuras não apresentem problemas de linguagem entre os 18 e os 24 meses, os pediatras devem avaliar a possibilidade da ocorrência deste tipo de problemas antes das crianças ingressarem na escola.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.