Bebés nascem para salvar irmãos

Selecção genética usada para criar crianças com sangue ou medula compatíveis

05 maio 2004
  |  Partilhar:

Médicos norte-americanos utilizaram testes genéticos para ajudar cinco casais a conceber «bebés-medicamentos» capazes de dar sangue ou medula óssea a um irmão ou irmã doentes, informou esta semana o jornal da Associação Americana dos Médicos. O sangue do cordão umbilical de um desses bebés já permitiu salvar uma criança, enquanto outro menino doente está à espera de um transplante, refere o jornal citando o Instituto de Genética Reprodutiva de Chicago. Outras três crianças, cujos pais recorreram ao diagnóstico genético pré-implantatório para seleccionar um embrião que se convertesse no melhor dador, estão em remitência (diminuição temporária e interpolada dos sintomas de uma doença) e poderão beneficiar mais tarde de transplantes de células estaminais, segundo o Instituto. Esses pequenos doentes sofrem de leucemia aguda ou anomalias sanguíneas raras, doenças que requerem todas elas transplantes de células estaminais compatíveis. Com esta técnica, os óvulos são retirados da mãe e fecundados artificialmente pelo esperma do pai. Os ovos assim obtidos são então testados geneticamente para identificar os que são compatíveis com a criança doente. Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.