Beber refrigerantes após exercício físico pode danificar os rins

Estudo publicado na “American Journal of Physiology - Regulatory, Integrative and Comparative Physiology”

24 janeiro 2019
  |  Partilhar:
O consumo de refrigerantes com cafeína, durante e após a prática de exercício físico, pode causar desidratação e interferir com a função renal, foi o resultado de um estudo.
 
Conduzido por investigadores da Universidade de Buffalo em Nova Iorque, EUA, o estudo oferece mais uma razão para que se evite o consumo deste tipo de bebidas. Atribui-se a estas bebidas, como bem se sabe, um papel na incidência da diabetes e obesidade.
 
Os investigadores pretendiam descobrir se o consumo de refrigerantes durante ou após atividade física intensa, como o trabalho manual, efetuada num ambiente quente, poderia contribuir para o aumento dos biomarcadores de insuficiência renal aguda (IRA), em comparação com beber água.
 
Para o efeito, foram recrutados 12 indivíduos saudáveis, em boa forma física e com uma média de idades de 24 anos.
 
Os participantes foram instruídos para completarem 30 minutos de exercício numa passadeira, seguidos de 15 minutos a fazerem três tarefas que simulavam trabalho físico em contexto agrícola.
 
Seguidamente, os participantes tiveram 15 minutos de descanso, após os quais receberam cerca de 475 mililitros de água ou de refrigerante com cafeína e alto teor de frutose. Este ciclo de uma hora foi repetido quatro vezes. Uma semana depois, os participantes repetiram o ensaio, mas desta vez os que tinham recebido o refrigerante receberam água e vice-versa. 
 
Antes, imediatamente após e 24 horas depois do ensaio, os investigadores mediram vários parâmetros nos participantes como o ritmo cardíaco, peso corporal, tensão arterial e ainda creatinina e taxa de filtração glomerular, estes últimos biomarcadores de IRA.
 
Como esperado, os marcadores de IRA encontravam-se nos participantes que tinham consumido os refrigerantes recentemente. 
 
“O consumo de refrigerantes durante e a seguir a exercício com [tempo de] calor não reidrata. Assim, consumir refrigerantes como uma bebida de reidratação durante o exercício com [tempo de] calor poderá não ser ideal”, concluíram os autores, acrescentando que o estudo foi efetuado com um pequeno grupo de participantes e são necessários mais estudos sobre o tema. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar