Bebé nasce apesar de aborto e esterilização

Caso peculiar com final feliz...

31 julho 2002
  |  Partilhar:

Pode mesmo dizer-se que o destino tem destas coisas...Em Janeiro, Anders e Tovi Ovretveit descobriram que iriam ser pais novamente. Em vez de uma alegria, o casal recebeu a notícia com espanto e até alguma indignação.
 

 

Algum tempo antes de tudo acontecer, Anders Ovretveit, 37 anos, foi esterilizado depois de ter passado por uma cirurgia para retirada de um cancro. Por duas vezes os exames confirmaram que, de facto, não poderia ter mais filhos.
 

 

Foi com grande surpresa que a mulher, Tovi, 33 anos, recebeu a notícia. O casal decidiu então que, mesmo assim, não poderiam ter mais filhos, dado que ambos já têm dois filhos. Decidiram então recorrer ao aborto para interromper a gravidez.
 

 

Tove pensou que a intervenção teria dado um fim à gravidez até sentir dores enquanto jogava andebol. Depois disso, submeteu-se a outro exame para verificar se, de facto, estava grávida. O resultado foi positivo. Dove estava no quatro mês de gravidez.
 

 

«Foi difícil acreditar. Nenhum médico nos alertou sobre a possibilidade disso acontecer», disse à Reuters o pai.
 

Depois do nascimento, na semana passada, o casal decidiu divulgar a história como uma forma de alertar os pais sobre a possibilidade da cirurgia nem sempre ter os resultados esperados.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.