Bebé concebido com esperma congelado durante 21 anos

Caso prova a eficácia da preservação

24 maio 2004
  |  Partilhar:

Um casal britânico deu à luz um bebé concebido com recurso ao esperma congelado durante 21 anos do pai, anunciaram hoje investigadores de Manchester, norte de Inglaterra, segundo os quais este período constitui um recorde.«Este caso prova que uma congelação a longo prazo pode preservar a qualidade e a fertilidade do esperma», declarou Greg Horn, um especialista em embriologia do Hospital St. Mary.Cinco amostras do sémen do pai foram congelados em 1979, numa altura em que este sofria de um cancro dos testículos e teve de ser submetido a um tratamento que o ia tornar estéril. Duas décadas mais tarde, o homem e a mulher decidiram recorrer à fecundação «in vitro» (FIV) para conceber o seu filho, que nasceu de boa saúde.O casal deseja continuar anónimo, mas «é importante que a sua história seja conhecida», afirmou o professor Horn, sublinhando que «o esperma destes jovens cancerosos é recolhido num período em que sofrem um grande stress emocional e numa altura em que a sua fertilidade futura não é a prioridade imediata».Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar