Bayer despede 1800 empregados

Suspensão do Lipobay leva a empresa a demitir funcionários

09 agosto 2001
  |  Partilhar:

Depois de ter sido obrigada a retirar do mercado o Lipobay, um medicamento contra o colesterol devido a problemas relacionados com os efeitos secundários, a empresa farmacêutica alemã Bayer anunciou ontem o balanço negativo durante o último trimestre.
 

 

Em conferência de imprensa realizada ontem, o segundo maior fabricante de medicamentos do mundo fez saber que demitiu cerca de 1800 pessoas, depois da suspensão dos dois medicamentos, um dos quais sob suspeita de ter provocado pelo menos 40 mortes.
 

 

E os números de vendas também não são nada animadores para o gigante alemão. A empresa informou que o lucro operacional desceu 45 por cento, de 920 milhões de euros no segundo trimestre de 2000 para 508 milhões.
 

 

Na quarta-feira, a Bayer divulgou um alerta e a suspensão das vendas do Lipobay, (também chamado de Baycol), um fármaco destinado a reduzir o colesterol cujo uso está envolvido em pelo menos 40 mortes. (ver texto: Lipobay e Colstat suspensos do mercado)
 

 

Em Junho, a Bayer emitiu um comunicado de alerta no qual afirmou que a recessão económica nos Estados Unidos estava a provocar uma redução na procura dos seus produtos químicos, e alertou para o efeitos negativos, a curto prazo, sobre os lucros decorrentes da queda nas vendas de seu medicamento para hemofilia Kogenate.
 

 

A Agência de Drogas e Alimentos dos Estados Unidos (FDA) encontrou uma bactéria no processo de fabricação do Kogenate, em Novembro, levando a Bayer a suspender a produção em Janeiro. A este percalço juntou-se agora a retirada do Lipobay no mercado farmacêutico mundial, o qual fará descer o lucro anual entre 40 e 50 por cento.
 

 

A Bayer justificou a retirada do Lipobay/Baycol após ter acesso a informações de que o fármaco causava deterioração do tecido muscular, uma condição chamada rabdomiólise, que além de provocar fortes dores, em casos mais graves também pode causar a falência dos rins e a morte.
 

 

Paula Pedro Martins
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Fontes: CNN
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.