Basílio Horta rejeita presidência da Entidade Reguladora da Saúde

Vários convidados manifestaram indisponibilidade

07 outubro 2003
  |  Partilhar:

O embaixador de Portugal na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), Basílio Horta, terá sido sondado para a Entidade Reguladora da Saúde (ERS), mas recusou, segundo a edição desta quarta-feira do Diário Económico. A proposta terá surgido de um amigo do actual embaixador e do ministro da Saúde.
 

 

Ainda segundo o jornal, entre os nomes equacionados pelo Ministério da Saúde estiveram os de Leonor Beleza, Diogo Lucena, Manuel Baganha, Aníbal Santos, Pereira Miguel, Pinho Cardão e António Nogueira Leite. Alguns terão já sido contactados, avança o jornal, que refere ainda que todos eles ficaram pelo caminho ou manifestaram indisponibilidade ou por não reunirem os requisitos para o cargo.
 

 

A criação deste organismo, aprovada na passada quinta-feira, vai permitir a «separação da função do Estado como regulador, em relação às suas funções de operador e de financiador, mediante a criação de um organismo dedicado» e a «atribuição de uma forte independência ao organismo regulador, de modo a separar efectivamente as referidas funções e a garantir a independência da regulação, quer em relação ao Estado-operador, quer em relação aos operadores em geral», segundo comunicado do Conselho de Ministros divulgado na altura.
 

 

Fonte: Diário Económico
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.