Banco público de sangue do cordão umbilical vai regressar

Declarações do presidente do Instituto Português do Sangue e Transplantação

10 dezembro 2012
  |  Partilhar:

O banco público de sangue do cordão umbilical vai regressar em breve à sua atividade revelou o presidente do Instituto Português do Sangue e Transplantação.
 

Hélder Trindade explicou que deve encarar-se esta reabertura com “toda a naturalidade”, alegando que a intenção nunca foi encerrar definitivamente o banco de recolha.
 

A notícia avançada pela agência Lusa refere que o banco público de sangue do cordão umbilical (Lusocord), que tinha passado para a tutela do Instituto Português do Sangue e Transplantação (IPST) em agosto e que encerrou um mês depois, após terem sido detetadas irregularidades na gestão e nos procedimentos de recolha, retomará as atividades normais em breve, porque está agora garantida a “segurança e a qualidade do serviço futuro”.
 

A primeira maternidade parceira do projeto é a do hospital de São João, no Porto.
 

“Durante este período estivemos a trabalhar de forma a garantir a segurança e qualidade do serviço futuro. Depois disto, serão assinados protocolos com as maternidades. O fundamental é transmitir a competência técnica para um melhor serviço”, disse Hélder Trindade.
 

De acordo com o presidente do IPST o importante “é começar passo-a-passo”, acrescentando que as primeiras colheitas acontecerão ainda este ano. Hélder Trindade adiantou ainda que o trabalho realizado durante este período de suspensão foi fundamental para que “certas condições não continuassem”. A ideia, reforçou, é oferecer um melhor serviço.
 

De acordo com o que foi comunicado nesse dia pelo IPST, Fátima Freitas passaria a desempenhar as funções de responsável técnico-científica do CHN e José Teixeira ficaria como responsável pelo Lusocord.

 

ALERT Life Sciences Computing S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.