Bactérias resistentes podem ser detectadas no nariz

Estudo publicado no “Journal of Clinical Microbiology”

18 janeiro 2011
  |  Partilhar:

As pessoas que apresentem níveis elevados da bactéria Staphylococcus aureus resistente à meticilina (SARM) no nariz tem uma maior probabilidade de terem outras áreas do corpo colonizadas pela bactéria, que pode causar infecções potencialmente fatais, aponta um estudo publicado no “Journal of Clinical Microbiology”.

 

Investigadores do Rhode Island Hospital, EUA, quiseram avaliar a quantidade de bactérias SARM em diferentes partes do corpo. Verificaram que existia uma maior probabilidade de estar presente no nariz, nas axilas, virilha ou no períneo (a pele que fica entre o recto e órgãos genitais). Também descobriram que as pessoas com números mais elevados da bactéria no nariz tinham uma maior probabilidade de também a terem presente noutros locais.

 

"O estudo mostra que a quantidade de SARM em diferentes partes do corpo está intensamente relacionada. Além disso, a realizar uma avaliação das culturas de SARM, é melhor avaliar o nariz e a virilha para obter resultados com maior grau de certeza", disse, em comunicado, o líder da investigação, Leonard Mermel.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.